Ana Maria Galheigo

Jornalista e pedagoga católica, Cooperadora Paulina para o Evangelho, participa da Pastoral da Comunicação na Paróquia de Santo Afonso, na cidade do Rio de Janeiro 

Vídeos

This page require Adobe Flash 9.0 (or higher) plug in.

Calendário

 Out   Novembro 17   Dez

DSTQQSS
   1  2  3  4
  5  6  7  8  91011
12131415161718
19202122232425
2627282930 
Julianna Walker Willis Technology

Busca

Acesso Restrito



 O Papa Francisco deu aos bispos, a todos os fiéis da Igreja e aos homens de boa vontade a Encíclica Laudato Si, na solenidade de Pentecostes do ano passado, precisamente no dia 24 de maio de 2015. Mas o que é uma encíclica? O que quer dizer Laudato Si? E que diz essa encíclica?

 

Uma encíclica é uma carta em que os papas orientam os bispos e o povo de Deus sobre determinado tema que é interpretado e detalhado à luz do Evangelho. Nas últimas encíclicas da Igreja, o público foi ampliado: “e a todos os homens de boa vontade”. Assim o mundo fica sabendo como a Igreja se posiciona sobre determinado tema.

 

Essa carta do Papa Francisco tem como título “Laudato Si” e começa o texto com “Laudato Si, mi Signore”. Quer dizer: Louvado seja, meu Senhor, que é o que São Francisco de Assis, no outono de 1225, quase moribundo cantava em louvor da mãe Terra, no poema Cântico das Criaturas: ele louva a natureza, a vida e a morte. Prega um estilo de vida baseado no cuidado com todos os seres e com todo pulsar de vida.

 

O cardeal Jorge Mario Bergoglio, atual papa, adotou o nome Francisco em homenagem a São Francisco de Assis, exemplo de vida voltada para os pobres e para natureza. Ao escrever esta encíclica, ele trata do cuidado com a mãe Terra junto com a preservação da humanidade. O subtítulo do documento é: “sobre o cuidado com a casa comum”. Os estudiosos de Ecologia, ciência que estuda a preservação da natureza, admitem que esse texto é um avanço por incluir a Ecologia humana. Sempre que se devasta a natureza, os que mais sofrem são os mais pobres.

Por fim, a encíclica exorta que todos tenham, além de atitudes ecológicas, uma postura ativa de mobilização política em torno desse tema. O povo de Deus deve ter um comportamento proativo para defender a casa comum: ensinar a preservar, organizar a comunidade para buscar soluções e denunciar as violações.

Ana Maria Galheigo